Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2008
BUSH PARA A POSTERIDADE
As sapatadas do jornalista iraquiano

Por Fernando Massote em 16/12/2008

George W. Bush disputa um lugar de destaque na história mundial. Não vai ficar contrariado. Será um dos símbolos mais representativos da derrocada moral, política e militar do império americano, o mais sangrento, sem dúvida, da história da humanidade. Ele acaba de conquistar, a poucas semanas do final do seu repudiado mandato, mais pontos para sua vitoriosa corrida para esta posteridade execrada. Foi no Iraque, uma das numerosas tumbas do Império USA, que Bush exibiu o ser sinistro que é. Aparecendo de surpresa em Bagdá, por óbvias razões de segurança, ele lá foi para se despedir do exército ainda sob seu comando.

Nem no menor, mais restrito e vigiado recinto daquele país ocupado e despedaçado, amordaçado e trucidado pela agressão imperialista, o gabinete do premier fantoche Al-Maliki, os serviços de segurança americano e iraquiano conseguiram proteger Bush. Foi aquele o espaço que restou para …

Capitú

Não sou fã da globo, longe disso mesmo. Mas ontem, após chegar da faculdade, liguei a televisão e o que vi foi um show de fotografia e arte.
A microssérie global Capitu, merece aplausos. Baseada na belíssima obra de Machado de Assis, Dom Casmurro, a produção milionária conta com um elenco espetacular.Entre os atores protagonistas estão Michel Melamed e Maria Fernanda Cândido.

A trilha sonora dispensa comentários. Mistura Pop, Rock que é um atrativo para os jovens. Este aliás é o propósito do diretor Luiz Fernando Carvalho.
Parabéns a toda produção.
E mesmo pra quem não gosta de novela, vale a pena conferir a qualidade.

Estabacando e cantando e seguindo a canção...

Que coisa boa! Acho que nascemos mesmo para ser felizes e nos estabacar no chão...
Não sabe o que é estabacar? Pois bem, estabacar no dicionário mineiro quer dizer cair, levar na cara.
Então, como eu estava dizendo, nascemos para viver. É, essa coisa de nascer, crescer, reproduzir e morrer( mas prefiro não pensar na última!). Eu acho mesmo o jornalismo a profissão mais linda do planeta, e até que sou bem feliz por ter escolhido ganhar pouco pro resto da minha vida. É mágico saber, apurar, noticiar e sentir a reação das pessoas. Eu gosto mesmo de falar, de microfone, luz, gente... A música é ota...ota coisa! Como pode alguém viver disso?
Todo mundo se faz essa pergunta,e eu digo, suba num palco e saberá.
É uma loucura altamente satisfatória! Nunca usei drogas na minha vida, mas a sensação de fazer música é parecida com que as pessoas falam quando usam essas porcarias (aliás, quem fuma merda de cavalo misturado com amônia deveria experimentar tocar um violão, um pandeiro...quem sabe uma ga…